segunda-feira, 8 de junho de 2009

Desmatamento, queimadas e desequilibrio ambiental!

Existem muitas razões para o desflorestamento, a mais evidente é a extração de madeira, pastagem, construção de cidades ou barragem (que inundam enormes áreas florestais) e a mais absurda, desmatar para construir favelas. Em toda parte do mundo as matas foram e são vistas como um verde q destruído vai encher seus bolsos.Extração de madeira, pastagens, prazer de ver tudo desmatado, construções de hotéis. Tudo que der lucro!
Florestas são desmatadas, provocando redução na capacidade de absorção de água pelo solo e erosão pela ação do vento e chuva, podendo causar desertificação e assoreamento de rios.Estudos dão conta que a cada ano cerca de 70 mil Km2 são inutilizados para o cultivo em virtude da erosão.A devastação de florestas, principalmente em decorrência da exploração de madeira, sem considerar a capacidade de renovação, também prejudica de sobremaneira o fluxo de águas das vertentes dos rios e estiagens. As queimadas são realizadas para a viabilização da atividade agropastoril ou florestal e devem ser autorizada pelo IBAMA, buscando evitar danos ambientais, pois retiram nutrientes do solo e provocam redução na capacidade de fertilidade.Quando realizadas em períodos de inversão térmica, provocam acúmulo de fumaça com graves prejuízos à saúde das pessoas da região atingida e também aos meios de transporte.Os incêndios florestais decorrem em grande parte de acidentes decorrentes da conjunção de fatores tais como: baixa umidade, ventos fortes, déficit hídrico, combustível seco, desmatamento e uso desordenado do solo.A escalada do progresso técnico humano pode ser medida pelo seu poder de controlar e transformar a natureza. Quanto mais rápido o desenvolvimento tecnológico, maior o ritmo de alterações provocadas no meio ambiente. Cada nova fonte de energia dominada pelo homem produz determinado tipo de desequilíbrio ecológico e de poluição. A invenção da máquina a vapor, por exemplo, aumenta a procura pelo carvão e acelera o ritmo de desmatamento. A destilação do petróleo multiplica a emissão de gás carbônico e outros gases na atmosfera. Com a petroquímica, surgem novas matérias-primas e substâncias não-biodegradáveis, como alguns plásticos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário